Compra Virtual

compra virtual

Estamos em janeiro. O dia está cinzento. O sol se escondeu. Da minha janela posso ver os galhos das palmeiras dançando num ritmo frenético, embalados por um vento forte.  Sinto-me influenciada por esta tarde triste de verão invisível. Mas é preciso reagir!

Estou diante da tela do meu querido ’Regis’ (de registrador). É o nome que dei ao Notebook.

De repente relembro.

-“Alô.. Sim, quero…”  Finalmente consegui (pela  primeira vez da minha vida) fazer uma compra pela internet. O que foi mesmo?  Ah, sim, agora me recordo. Comprei para finalmente me livrar da interminável sequência de propagandas que aparece ao solicitar  “assistir online”.

Por ser a minha primeira compra, preciso de ajuda!  Sou analfabits!  E, para esclarecer dúvidas e evitar probabilidade de erros, pego o telefone e digito os números que aparecem na tela. Aguardo…  Está chamando..

Uma voz, parecendo feminina atende e, para a minha surpresa,  a “voz” é de um rapaz!

-“ ..Que bom,  então irá me ajudar passo a passo.!”

-“ .. Fala de Londres?!  Mas eu liguei para um número de telefone do Brasil..!”

-“.. Nunca poderia imaginar que ao digitar no Brasil, Londres iria me atender!” O avanço da tecnologia me surpreende cada dia mais!”

Percebo que alguns segundos se passam entre uma palavra e outra e logo imagino que deve ser a mesma coisa que vi tantas vezes na televisão durante reportagens internacionais.  Sempre há aquele espaço de segundos até que a pessoa, do outro lado, receba a mensagem.

A ‘Voz’ me guia dando instruções sobre o procedimento.  É uma voz de articulação jovem, alegre e perfeita.  Conversamos e fico sabendo que a “Voz” do outro lado da linha é estudante de tecnologia computorizada.  Contrário aos desejos de uma renomada família de médicos, por livre escolha, deixou a casa dos pais e decidiu lutar para realizar o seu sonho sem ajuda parental.  E, conseguiu!  Ele,  me confidencia que tem poucos amigos da sua idade e que é pouco sociável com jovens de idade semelhante.  Somente agora, após entrar na universidade, é que começou a ter contato com os outros estudantes.

-“ Meus amigos sempre foram pessoas mais velhas; eu não suporto conversas fúteis”.

Haveria muito mais para se conversar. As duas horas e meia no telefone simplesmente voaram.

“..Sim, vamos conversar um pouco mais por e-mail.. “

Preciso desligar.  Sei que a conversa foi demorada, demorada sim, mas muito proveitosa.

A prudência me diz que seria irresponsável da minha parte causar eventual  transtorno  a esta “Voz” que tão gentilmente atendeu o meu pedido e esclareceu todas as minhas dúvidas.

Esta tarde de verão cinzenta, de repente, se tornou alegre!  O vento forte  continua  balançando os galhos das palmeiras,  mas a tarde não me parece mais ‘triste’!

Ganhei um novo amigo, a ‘VOZ’ de articulação jovem, alegre e impecável  que me ajudou na primeira compra virtual!

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s